Super Transado
Se acontece, está aqui

Entrevista: Mateus Carrilho fala sobre novos projetos e representatividade

Setembro 07, 2019
Autor / Fonte: Super Transado


Entrevista: Mateus Carrilho fala sobre novos projetos e representatividade

Na noite da última sexta-feira, 6 de setembro o cantor Mateus Carrilho se apresentou pela primeira vez em carreira em solo em Porto Alegre com a turnê “Toma & Rasga” no Agulha.

Aproveitamos a oportunidade e conversamos com o artista sobre sua vinda a capital, o lançamento do novo single “Amor Sem Lei”, faixa lançada durante a semana com a temática cowboy, sobre novos projetos e também, sobre a representatividade LGBTQI+ na cena múscial atual.  

Confira:

 

 

ST)- Foram muitos anos com a Banda Uó, o que você traz desta trajetória para esta nova fase da sua vida?

Mateus – A Banda Uó, me preparou muito para o artista que sou, um representante do pop masculino, algo que sempre quis, e tal, posso dizer que a banda me ensinou tudo. A Fazer palco, clipe, a fazer música, a ter todo este discernimento de carreira artística, até porque não tinha ninguém que fazia pela gente, tínhamos parceiros, que faziam com que os trabalhos fossem realizados, mas fazíamos quase tudo sozinhos.

ST)- Em carreira solo, você chegou a se questionar qual vertente seguir musicalmente ou já estava bem desenhada?

Mateus -Sempre soube que era isso, porque sou 100% isso aqui, amo pop, sempre quis fazer música pop com ritmos brasileiros. Eu sou do interior de Goiás, então estes ritmos como forró, o arrocha, o tecnobrega fizeram parte da minha infância e estão enraizados na minha essência, isso é totalmente eu.

ST)- Você lançou esta semana a faixa e o clipe de “Amor Sem Lei”, pegada bem pop dançante, com uma temática faroeste + bandido e xerife, como surgiu a ideia?

Mateus – Então, está acontecendo este momento do Cowboy, a gente vê o Lil Nas lá fora, o Diplo toda hora aparece vestido, e tal. Tenho uma história com isso, sou filho de peão e passei quase minha infância inteira na roça, a Banda Uó te uma música chamada Cowboy de anos atrás, e pra mim foi algo muito natural. A produção musical chegou e eles colocaram esta batida, a gente já tinha composto a música com a Winnie, que tem uma pegada bem sertaneja, e quando a música chegou, falei, pronto, isso aqui é cowboy, xerife é Texas, tudo isso. Como já faço este role do cowboy a algum tempo, tenho propriedade (risos).

ST)- Além de divulgar o novo single, quais os próximos projetos para 2019?

Mateus - Vai sair o clipe de “Chega” parceria com a Duda Beat e Jaloo, mas é ela que está comandando, então fãs, aguardem, logo chega.

ST)- Vivemos um momento de grande representatividade do público LGBTQI+ e simpatizantes, no âmbito musical, como você vê o preconceito e a intolerância, mesmo com grandes nomes no cenário atual?

Mateus - É complicado, porque a gente quer chegar lá, sair da bolha, somos artistas e fazemos música. Mas a gente luta contra todas estas questões, não estamos em total lugar de privilégios, onde outros artistas de renome nacionais estão, digamos que a nossa batalha é um pouco mais difícil. Por isso que acho a história da Pabllo tão histórica, a vida dela e o momento todo, você vê uma drag queen chegar num lugar tão alto, é muito impressionante, e este exemplo fortalece muito a gente, nos une. Do mesmo tempo que a gente está sofrendo muita opressão e regressão, estamos nos fortalecendo, quem gosta de artistas da cena, estão engajados, e ganhando força. Estou na indústria a algum tempo, posso afirmar que melhorou, que estamos ganhando espaço, um exemplo recente é que cantei num estádio de futebol, junto com Pabllo e Lia, que é uma coisa nova.

ST)- Sua primeira vez em carreira solo, qual a expectativa de cantar para o público gaúcho?

Mateus - Não fiz muitos show aqui com a Banda Uó, mas lembro de ser muito bem recebido, público carinhoso, dançante que me recebeu de peito aberto, e tal . Então espero isso, que venham se divertir e esqueçam seus problemas, se joguem e façamos uma festa linda juntos.  

 

Crédito imagens André Guterres para o Super Transado.

 


Mais Fotos